sexta-feira, 8 de junho de 2018

Moradores de Antonio Cardoso Começam Pagar a Conta de Ex-Prefeitos

Ex - Prefeitos Gel e Baixa Fria
Atualizado em 22/062018.

Durante quase duas décadas e meia, a política local esteve dominada pelos dois ex-prefeitos: Gel e Baixa Fria. Os eleitores não dão oportunidade para outra orientação político-administrativa. Preferem continuar refém de práticas políticas velhas e geradoras de desigualdades sociais. 

Mas só vale a pena dá oportunidade as ideias novas, se o grupo politico morar dentro do município e demonstrar projetos de desenvolvimento econômico e social para os moradores. E não colocar no poder pessoas que só estão interessadas no salário público para financiarem a vida de conforto nas cidades vizinhas.

A politicagem do quanto pior melhor, tem um custo para os apoiadores dos políticos e prejuízo para os moradores do município.

Enquanto falta dinheiro na saúde, educação e outras áreas, a justiça sequestra verbas do município para pagar dívidas causadas pelos ex-prefeitos.

Os governos dos ex-prefeitos Gel e Baixa Fria deixaram dívidas que os moradores começam a sofrerem suas consequências. 

Os moradores começam a pagarem parcela da dívida trabalhista (precatórios) do período do governo da ex-prefeita Gel. Segundo informação, no acordo de 30.08.2006, o total era de R$ 641.492,35 reais. Essa dívida trata da causa trabalhista gerada pela suspensão de 62 concursados.  

O ex-prefeito Baixa Fria também deixou causa trabalhista - precatórios - com a suspensão de  82 concursados para os moradores pagarem. Em breve, a justiça pode começar a sequestrar as verbas para pagar. Somente a folha de pagamento mensal dos concursados suspensos na época, em janeiro de 2013, era no valor de R$ 56.650,00 reais. Esse valor se multiplica por cada mês suspenso.

Quantos moradores já morreram e outros vão morrerem no município por INANIÇÃO (falta das condições básicas de sobrevivência como alimentação, medicamentos...)?

Os moradores pagam hoje pela irresponsabilidade dos vereadores da época que apoiaram estes governos. Porque deixaram os ex-prefeitos gerarem essas dívidas.

É importante lembrar que, segundo o  Tribunal Superior do Trabalho - TST, causa trabalhista depois de 2009 deve ser paga com correção da inflação. Por isso se a atual gestão não conseguir acordo judicial, com o passar do tempo, a dívida deixada pelo ex-prefeito Baixa Fria só faz aumentar.

Se antes, os seguidores dos ex-prefeitos, tiveram prazer por seus chefes suspenderem os concursados, agora, estão provando a mesma dor que os concursados passaram. Sejam com a falta de alguns serviços municipais ou a limitação deles. Esse é o preço que se paga quando não exige responsabilidade dos governantes. Muitos parentes dos ex-prefeitos, por morarem nas cidades vizinhas, não usam os serviços públicos municipais. Enquanto isso os concursados recebem sem trabalharem por um descaso dos governantes e dos moradores (que se calaram quando não deviam).

Não basta as dívidas que os ex-prefeitos deixaram para os moradores pagarem, eles também criaram outras situações embaraçosas para os moradores. Dentre elas destacam: descaso com a inadimplência municipal, a desorganização dos órgãos municipais, parcelaram as dívidas do município e  o descaso na saída do governo. 

Em algum momento, direto ou indiretamente, eles criaram pendência, dívida ou deixaram o município inadimplente.

A inadimplência do município não prejudica só o governo sucessor, impede do município receber recursos ou participar de programas estaduais e federais. Com isso, os ex-prefeitos não prejudicaram apenas o adversário político mas sacrificaram os próprios eleitores e  os moradores. Por isso deixar o município inadimplente (sem prestar conta dos recursos recebidos) é um crime contra todos os eleitores.

Merece destaque também o aspecto da desorganização dos órgãos municipais. Distribuiram lotes para seus seguidores enquanto o município continua pagando aluguel e muitos órgãos não possuem a mínima condição para funcionarem. As secretarias são despejadas por atraso de aluguel. Usam o aluguel para controlarem os votos de algumas famílias. Seguram os eleitores através desses meios para se manterem dominando o poder municipal. 

Os gestores não se preocuparam em formarem equipe técnico-administrativa qualificada e permanente em alguns setores estratégicos municipais. Ainda algumas dívidas não pagaram, parcelaram, jogando para frente. Também no fim do governo é comum a reclamação que deixaram banco de dados incompleto. Vale lembrar que alguns membros dos governos dos ex- prefeitos participam do atual.


Os moradores enfrentam outros transtornos causados pelos políticos municipais. A falta de políticas públicas sociais se acumulam desde décadas passadas. O que os governos passados fizeram para desenvolverem o município, amenizarem o sofrimento da população e reduzirem a pobreza? Resposta: concentração de renda garantida com o controle do poder por poucos.


Por outro lado, quem ganha os melhores salários municipais e aqueles que querem fazer algum investimento, há décadas, tem feito nas cidades vizinhas. Outros fazem suas compras nos comércios vizinhos de Santo Estevão e Feira de Santana. Com isso, os moradores do município perdem vagas de empregos, arrecadação de impostos, ... Ainda muitos políticos locais sempre usaram o município para garantirem seus salários sem esforços para financiarem seus confortos nas cidades vizinhas. Pergunta-se: onde fica a casa fixa dos principais políticos (de todos os grupos) locais dentro da cidade (imposto IPTU)? Qual é a cidade declarada nas placas dos carros (imposto IPVA) dos políticos locais? Alguns moram em apartamentos, condomínios e bairros nobres das cidades da região.

A política do município sempre foi dominada por uma crítica vazia porque não tem projeto para desenvolver o município mas garantir os interesses de poucos. Não conhecem a realidade do município: falta conhecimento, recurso, grupo técnico, vontade para desenvolver. Muitos nem moram aqui,  pagam impostos e vivem nos confortos das cidades vizinhas. Críticas sem interpretações aprofundadas só pioram a situação dos mais pobres porque muitos oportunistas, sem responsabilidade social, usam para manipularem e tomarem o poder. O perigo da crítica vazia é quando ela tem a oportunidade de ser governo será cobrada, aí se desdobra em corrupção.

Hoje é impossível desenvolver o município sem inverter essa realidade. O fracasso socioeconômico da atual sede do município, isolada da economia da região, vai continuar. Porque nem a maioria dos próprios políticos municipais (todos os grupos políticos municipais), historicamente, não moram dentro.

Muitos moradores se consideram donos da cidade mas sequer eles tem alguma influência na administração municipal. A própria localização da cidade fica distante da maioria dos moradores.

Quem são os culpados pela atual  tragédia socioeconômica do município de Antonio Cardoso?

Deixar o município com dívida pendente  no governo estadual, federal, com fornecedores e para os moradores é uma ação que pode se considerar criminosa. Por refletir diretamente na vida dos moradores ao impedir ou limitar a realização de projetos governamentais futuros. 

Os eleitores precisam ficar atentos com  os políticos que causam prejuízo ou pendências para os moradores. Não existe político bonzinho ou santo. Todo político recebe salário mensal para cuidar com honestidade do dinheiro do cidadão. É obrigação dos políticos trabalharem porque são pagos para exercerem a função pública.

Share on :

2 comentários:

Boca disse...

Tem informações erradas por parte desta matéria a ex- prefeita Gel, deixou 6000000,milhoes para a atual gestão, quando entrou com a ação do FUNDEB em 2005, quanto ao afastamento do concurso els deixou o dinheiro na conta caso houvesse o decusão judicial desfavorável

Redação disse...

Olá meu caro,

Agradecemos sua participação. É importante que use seu nome verdadeiro e não apelido. Para evitar que sua opinião seja excluída. Nosso interesse é discutir o município com responsabilidade e não ofender ninguém. Observe que a matéria não trata de fundeb. Ainda o valor sequestrado do concurso não ficou todo em caixa, a justiça teve de parcelar. Mesmo que ficou parte em caixa é justo se pagar trabalhador que foi impedido de trabalhar? O espaço é aberto ao contraditório. Caso os citados tenham dados a acrescentarem, clique em contato. Se identifique e envie sua sugestão que colocaremos em anexo na matéria. O acesso a informação é direito de todos e essencial na construção de um município melhor. Contribua para fortalecer a fonte de informação do município. Comunicamos que comentários que o autor não assume pode ser apagado.

 
© Copyright O JACUÍPE 2016 - Some rights reserved | Powered by Admin.
Template Design by S.S. | Published by Borneo and Theme4all