terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Como você se Derrota Através do Seu Voto e da Desinformação?


Luta de Classes sociais
Por que o trabalho humano depende de leis trabalhistas e da Justiça do Trabalho? A sociedade atual foi criada pelos patrões e transformou o trabalho em uma mercadoria negociável. Dividindo a população em dois grupos diferentes: um grupo sobrevive da venda da mão-de-obra por baixo valor (des - empregados ou trabalhadores) e o outro grupo é aquele que compra a mão-de-obra para explorar sua produção (patrões - fazendeiros e empresários).

Desse modo, sem a Justiça do Trabalho e as leis trabalhistas, os patrões pagariam migalhas pela mão-de-obra e exigiriam que os trabalhadores trabalhassem por longos períodos desgastantes. Daí a política passou a interferir no conflito de interesses opostos entre patrões contra os des - empregados através dos partidos políticos. Ocorrendo uma relação direta entre a Carteira de Trabalho e a Política.


A ação político-partidário apesar de não ser compreendida pela maioria da população é importante para a redução da pobreza na sociedade e o funcionamento da democracia. Alguns partidos defendem o fim da exploração do homem pelo homem e os interesses dos des - empregados. Enquanto outros defendem os interesses dos patrões (fazendeiros e empresários). Cada qual busca eleger seus representantes nas eleições.

Os des - empregados ou trabalhadores se organizam em sindicatos e partidos políticos. Lutam para eleger seus representantes no senado, na câmara dos deputados, nas assembleias estaduais e nas câmaras de vereadores dos municípios. E cabe aos eleitos criarem leis para protegerem os demais des - empregados da exploração dos patrões e das desigualdades sociais. Depois os des - empregados se unem com seus representantes governamentais para cobrarem dos empresários, fazendeiros e dos governos os direitos trabalhistas e melhorias nas condições de sobrevivência da multidão empobrecida 

Os patrões também se organizam em sindicatos patronais e partidos políticos. No poder, os representantes dos patrões (fazendeiros e empresários) tentam aprovar leis que aumentem seus lucros, enquanto, os representantes dos trabalhadores lutam por leis para reduzirem sua exploração pelos patrões e garantirem seus direitos trabalhistas e sociais. Esse jogo de interesses opostos na política chama-se luta de classes sociais. No entanto, a vaga ocupada no poder não é do político.


A lei estabelece que o mandato é do partido, por isso, antes de votar em um candidato se informe sobre o que o partido dele defende e se é o que você defende. Na política, geralmente, as classes sociais são classificadas em três: patrão (fazendeiro e empresários), des - empregados ou trabalhadores assalariados e classe média. Veja abaixo a Luta de Classes sociais na política, reconhecida pela Carteira de Trabalho e seus principais partidos políticos no Brasil:
  
Classe dos Patrões (
fazendeiros e empresários): PMDB, DEM, PSDB, PSD, PP, PDT, REDE, PTB, PR, PSB, SD, PROS, PPS, PV, PRB, PSC, PHS, PTN, PTC, PMN, PTdoB, PPL, PRP, PRTB, PSDC, PSL, PEN, NOVO, PMB.

Classe Média - possui seus próprios investimentos ou recebem salários razoáveis (Médicos, Advogados, Dentistas, Contabilistas, Engenheiros, pequeno empresário e fazendeiro...): PT.

 
Classe dos Des - Empregados (assalariados do campo e da cidade, sem terra, sem teto, estudantes ou a  juventude, as mulheres, os indígenas, os negros, a multidão empobrecida...): PSOL e PCdoB

Você acha que o patrão quer diminuir seu lucro para beneficiar o empregado? Continue achando! Em qual dessas classes acima você faz parte ou se enquadra? Procure votar nos partidos que aproximam de seus interesses trabalhistas ou de sua realidade econômica.

Uma função pública não deve ser ocupada por qualquer pessoa. O eleitor responsável para votar em um candidato pesquisa o seguinte:
1. nível de escolaridade do político;
2. onde mora, pois é para onde paga imposto;
3. a causa social que ele defende;
4. o que o partido que está filiado defende;
5. se paga imposto para o município;
6. se conhece as leis municipais, estaduais e federais;
7. se sabe usar os serviços digitais de fiscalizações públicas;
8. se milita nos sindicatos e movimentos sociais que defendem os des - empregados ou patrões;
9. se conhece as funções do cargo que pretende ocupar;
10. se tem envolvimento em algum ato de irregularidade com o dinheiro dos moradores; 
11. se sabe elaborar ofício, requerimento, relatório, ata, etc;
12. se a família dele depende dos serviços de educação, saúde, emprego, cultura, lazer, etc  do seu município como você
13. se faz as compras pessoais no comércio do município para o dinheiro ficar na economia local; e 
14. se o candidato troca de lado com facilidade, isso pode indicar corrupção.

Muitos eleitores votam a fole (sem critério) e depois ficam se lamentando que o município não desenvolve. A culpa pelo atraso socioeconômico do município  E DA SUA SITUAÇÃO DE POBREZA é da sua desinformação.

Leia mais clique aqui

Share on :

0 comentários:

 
© Copyright O JACUÍPE 2016 - Some rights reserved | Powered by Admin.
Template Design by S.S. | Published by Borneo and Theme4all